Como dar acabamento em peças impressas em 3D

Um bom acabamento começa no momento de definir as configurações da sua impressão 3D. A resolução da peça depende principalmente da altura da camada. A ideia é parecida com a formação de uma imagem digital: quanto mais pontos, maior a qualidade da imagem. “Uma camada de 0,1mm é muito melhor que uma camada de 0,3mm por exemplo. Você consegue ver mais detalhes”, explica Lucas Regadas, da IMO 3D, um dos nossos parceiros.

A temperatura correta para impressão também pode interferir, já que uma temperatura mais alta costuma ‘derreter’ o filamento mais que o necessário. Então é sempre interessante fazer um teste antes com o tipo de filamento e a pigmentação escolhida.

Com a peça impressa, existem dois principais tipos de acabamento para deixar a peça mais lisa e resistente: mecânico ou químico.

Acabamento mecânico: os filamentos de ABS são mais maleáveis que os de PLA. Seja qual for o filamento utilizado, com a ajuda de lixas, bisturis, alicates ou tesoura, você consegue aparar as arestas e saliências na peça. Para preencher pequenos orifícios, uma boa ideia é usar massa de poliéster, massa rápida cinza ou massa plástica.

Acabamento químico:  para os filamentos em ABS, a acetona é a melhor opção para  acabamento químico. É importante fazer isso em um ambiente ventilado e longe de chamas. Para o PLA, é indicado usar resina líquida, criando uma camada que preenche as ranhuras da impressão.  

Pintura:  a pintura pode ser feita com praticamente qualquer ferramenta: pincel, aerógrafo, compressor. É interessante aplicar um primer antes, que cria uma base homogênea na peça e ajuda a preencher pequenos buracos que possam ter ficado. É possível usar diversos tipos de tinta, spray, tinta automotiva, para tecido, guache. O importante é entender o resultado esperado e fazer testes antes para saber qual se adequa melhor à sua necessidade.

By | 2018-03-19T10:18:33+00:00 Março 19th, 2018|Uncategorized|Comentários desativados em Como dar acabamento em peças impressas em 3D