Escolhendo uma máquina de corte a laser – Parte 1

Para o projeto do FAZ, decidimos que nossa primeira compra seria uma máquina de corte a laser. É curioso porque muita gente tem fascínio pela impressão 3D, mas o verdadeiro “carro chefe” do makerspace são as cortadoras a laser.

As máquinas de corte a laser fazem cortes limpos, precisos e rápidos em materiais como MDF, compensado e acrílico. Podem ser usadas tanto para produzir peças decorativas como também para produzir componentes mecânicos, suportes, caixas, engrenagens, etc.

Antes de tratar da compra da máquina, é bom entender os principais parâmetros de escolha de uma cortadora a laser.

As máquinas para corte de acrílico, MDF e madeira usam laser de CO2, geralmente fabricado como um tubo de vidro, bastante frágil e que exige cuidado no manuseio. Existem lasers de CO2 em tubo metálico mas com custo muito mais elevado. Existem também outros tipos de laser para cortar outros materiais.

A máquina pode ser usada para:

  • corte de MDF, compensado e acrílico (materiais mais comuns). Também pode ser usada em papel, cartolina, cartonados mais pesados ou papelão.
  • gravação nos mesmos materiais ou em couro. Também é possível gravar em alguns metais como alumínio, desde que ele tenha a superfície tratada.

Dentro da realidade de um makerspace, as faixas de potência mais comuns para cortadoras a laser de CO2 são:

  • 40 W – máquinas de pequeno porte para corte de chapas finas (tipicamente < 3mm). Tubo de vida útil curta (geralmente < 2000h);
  • 60-100 W – máquinas de médio porte para corte de chapas de até 15 mm (acrílico) ou 10mm (MDF), aumentando de acordo com a potência. vida útil do tubo na faixa de 3.000h até 6.000h (em média);
  • 130 W – máquinas de maior porte, cortam muito bem compensado de 18mm, MDF de 12mm, além dos outros materiais já citados.

Para corte em metal existem duas alternativas:

  • Um laser de 100W-130W consegue cortar chapas finas de alguns tipos de metal (até 2mm) desde que tenha assistência de um bom compressor de ar ou preferencialmente oxigênio puro, que acelera o corte se for injetado no ponto exato do laser;
  • Existem lasers de alta potência para corte de metal, mas são baseados em outra tecnologia que não é o CO2, e que usam potências muito mais altas.

As dimensões da máquina podem ser classificadas assim:

  • Desktop: dimensões comuns são 20×30, 30×40, 40×40, 30×50. Geralmente vem com laser de 40W e uma mecânica muito simples;
  • Médio porte: 60×40, 60×90, 90×120. são máquinas fechadas em um gabinete inteiriço, com tampa basculante para colocar e tirar a chapa. A tampa protege do laser e também ajuda a evitar que os gases produzidos se espalhem pelo ambiente.O laser varia entre 60 e 100W. O laser de maior potência tem durabilidade maior e também corta mais rápido. São os modelos ideais para makerspaces;
  • Grande porte: acima de 120cm, as máquinas tendem a ser “abertas”, ou seja – não tem uma tampa pra proteger do laser ou dos gases. São máquinas de perfil industrial, e geralmente vem equipadas com laser de 100-130W.

Agora que conhecemos as principais características das máquinas de corte a laser, fica a pergunta: que tipo de máquina atende a necessidade do makerspace? Vamos tratar disso no próximo artigo.

By | 2016-05-20T13:16:34+00:00 maio 20th, 2016|equipamentos, Uncategorized|Comentários desativados em Escolhendo uma máquina de corte a laser – Parte 1