Entenda como funciona o crowdfunding

Uma ideia criativa e inovadora percorre um longo caminho até sair do papel. Da criação de um modelo de negócio e análise de mercado à compra de materiais, prototipação e ações de marketing, transformar uma boa ideia em negócio demanda uma boa dose de investimento. Por mais simples que seja o modelo adotado, nem sempre o pequeno produtor tem esses recursos em mãos de imediato, principalmente quando o assunto é dinheiro. Por isso, é comum ver iniciativas promissoras perderem o fôlego no meio do caminho, por falta de um orçamento ideal para investir na criação de um bom produto e sua projeção no mercado.

Mas, nos últimos anos, os mecanismos de mobilização social pela internet têm se tornado grandes aliados na busca por financiamento. Por meio de plataformas colaborativas, muitos empreendedores estão conquistando o apoio para a sua realização de seus objetivos.

Uma dessas estratégias é o crowdfunding, modalidade de financiamento coletivo que surgiu como uma forma de sistematizar e ampliar o alcance das famosas “vaquinhas”. 

Crowdfunding na prática

O crowdfunding é um modelo de financiamento de uma iniciativa a partir da colaboração de um grupo de pessoas que investem recursos financeiros próprios para sua realização. Esse modelo de arrecadação quebra paradigmas econômicos, dando ao microempreendedor  a oportunidade de angariar fundos para um projeto ter que lidar com as burocracias com investidores e empréstimos bancários.

A dinâmica é bem simples: a pessoa cadastra sua ideia/projeto/causa em algum site de crowdfunding, explicando do que se trata, os benefícios e os principais valores por trás daquele produto ou serviço. No cadastro também se estipula um orçamento total e a data limite para que o valor seja alcançado. O público acessa o site, conhece o projeto e decide se deseja contribuir ou não.

O apoio pode acontecer dentro de dois formatos:

  • Tudo ou Nada: se a meta de arrecadação estipulada for cumprida o dinheiro é repassado integralmente para o dono do projeto. Porém, se a meta não for atingida, todo o dinheiro é devolvido aos apoiadores.
  • Flex: o idealizador não precisa arrecadar 100% da meta para ter direito ao valor levantado. Porém, nessa modalidade as plataformas costumam cobrar um percentual um pouco maior (uma taxa), sobre o valor total.

Uma das estratégias de engajamento são exatamente as recompensas oferecidas em troca de apoio financeiro, que podem vir em forma de produtos, brindes, acesso antecipado ao serviço ou, em alguns casos, participação na empresa.

Principais sites de financiamento coletivo

O crowdfunding pode ser utilizado em qualquer tipo de mercado, seja ele cultural, de saúde, tecnologia ou industrial. Ele funciona não só para iniciantes, mas para empreendedores que precisam levantar um capital alto. Grandes empresas como  Linux e  YouTube já tiveram investimento coletivo. Até a Estátua da Liberdade precisou de investimento coletivo para ser construída! 

Para começar a se aventurar pelo universo do crowdfunding, recomendamos fazer uma pesquisa nas principais plataformas disponíveis atualmente. Conheça algumas delas:

Bate papo sobre crowdfunding no FAZ

Recentemente, tivemos uma experiência super bem sucedida de um empreendedor cliente do FAZ com o financiamento coletivo. O Pedro Raia, fundador do Raia Studios, realizou uma campanha online para tirar do papel seu primeiro jogo de tabuleiro, o Action. Com o valor arrecadado, ele investiu em ilustração, produção e divulgação e, pelo retorno que teve no lançamento oficial do game em São Paulo, já sabemos que vai ser um sucesso.

Para contar mais sobre qual a melhor forma de se planejar uma campanha de financiamento coletivo, quais as estratégias possíveis e  seus principais desafios e descobertas durante o processo, convidamos o Pedro para um bate papo aberto aqui no FAZ, com foco nos pequenos produtores locais. Ele também vai compartilhar um pouco de sua trajetória profissional e como encontrou no empreendedorismo uma alternativa de carreira. Vai ser imperdível! Marque na sua agenda pra não ficar de fora:

Crowdfunding para produtores locais

Data: 28/02 – quinta-feira

Horário: 18h30

Local: FAZ Makerspace